Movme=MOVimento engenharia

Log in

PRESS RELEASE 002 - ESTADO NÃO RESPEITA ENGENHEIROS

9 Jul 2017 13:01 | Anonymous

ESTADO NÃO RESPEITA ENGENHEIROS

Movimento Mais Engenharia alerta para o desrespeito do Estado Português à Directiva Comunitária

No dia 19/07/2017 será apresentado em plenário da Assembleia da Republica um Projecto de Lei para a transposição da Directiva Comunitária 2005/36/CE(1), para rectificar a Lei nº 31/2009 aprovada em 3 de Julho de 2009, na altura através do lobby da Deputada Arquitecta Helena roseta e do Deputado Arquitecto Luis Vilhena.

A reposição deste direito que assiste a um certo número de Engenheiros Civis de fazer Arquitectura, pretende ser uma correção à justiça para que estes Engenheiros que tiveram formação para projectos de Arquitectura e formados até ao ano de 1992/1993, antes da própria criação da Ordem dos Arquitectos em 1998, possam continuar com toda a legitimidade a executar este tipo de projectos.


Livraria Lello no Porto, projeto do engenheiro Francisco Xavier Esteves

É preciso entender que os Engenheiros Civis (em oposição aos militares) inicialmente faziam TODOS os actos necessários para a concepção e construção dos mais variadíssimos projectos civis, incluindo Arquitectura e Urbanismo, para a qual tinham formação. Com a evolução dos tempos, algumas especialidades como a Eletricidade, a Mecânica (aplicada à construção como a climatização e ventilação), as Telecomunicações e a Arquitectura, começaram a ter uma responsabilidade maior e a assumir todas as matérias referentes ao seu curso. Situação que com a criação da Ordem dos Arquitectos em 1998 levou igualmente a um maior distanciamento curricular dos Engenheiros Civis nesta matéria. No entanto existe ainda um certo número de Engenheiros Civis que executam projectos de Arquitectura, tendo tido não só formação para tal como têm uma experiencia de pelo menos 25 anos neste tipo de projectos e para os quais a referida Directiva Comunitária salvaguardou os seus direitos na execução destes projectos.

Neste momento temos a ridícula situação e totalmente discriminatória de que os Engenheiros Civis de TODOS os países da União Europeia podem fazer arquitectura em Portugal excepto os Engenheiros Portugueses, e estes podem fazer projectos de arquitectura em TODA União Europeia excepto no seu próprio país.

O Movimento MAIS ENGENHARIA na defesa daqui que considera os direitos dos Engenherios Civis que se encontram nesta situação, apela não só à divulgação pública desta questão como o apoio na reposição da justiça e da Directiva Comunitária 2005/36/CE(1),

Os Arquitectos de mérito não têm nenhum receio da concorrência destes Engenheiros Civis que fazem Arquitectura há mais de 25 anos, somente os Arquitectos que receiam ser menos capazes de fazer arquitectura que estes, poderão realmente defender esta injustiça e o prolongamento da não meritocracia reinante.

A ENGENHARIA É O MOTOR DO DESENVOLVIMENTO DUM PAÍS.

ESTUDOS RECENTES MOSTRAM QUE POR CADA NOVO ENGENHEIRO ACTIVO SÃO CRIADOS ENTRE 2 A 3 NOVOS EMPREGOS.

FAÇA PARTE DO NOSSO MOVIMENTO MAIS ENGENHARIA MovME E DIVULGUE A NOSSA MENSAGEM.

  • ·         Eng Paulo Bispo Vargas - Presidente
  • ·  Engº Joaquim Nogueira de Almeida - Vice-presidente / Comunicação
  • ·         Engª Manuel Salgado - Vice-presidente
  • ·         Engº Carlos Rebelo Silva - Vice-presidente
  • ·         Engº Nelson Cruz - Vice-presidente
  • ·         Engº Nelson Viana - Vice-presidente / Tesoureiro
  • ·         Engª Carla Martinho - Vice-presidente / Secretário
  • ·         Engº Francisco Pinto - Vice-presidente / Vogal
  • ·         Engº Hugo Augusto - Vice-presidente / Vogal
  • ·         Engº Simone Camacho - Vice-presidente

Responsável Comunicação - Eng Joaquim Almeida

joaquim.almeida.email@gmail.com

Skype jnalmeida  !   WhatsApp +351 939319327


MovME - ASSOCIAÇÃO PARA A PROMOÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA ENGENHARIA E TECNOLOGIA

Contactos:
Telef: +351 913 788 483

www.movme.pt

movme2017@gmail.com

Endereço:
Lisboa - Guimarães - Vila Real
Powered by Wild Apricot. Try our all-in-one platform for easy membership management